Como forma de conscientizar seus usuários para os riscos da Dengue, que em Pernambuco já fez uma vítima fatal, a Santa Clara Planos de Saúde, uma empresa do Sistema Hapvida, promoveu na manhã do dia 25 de março, uma campanha de prevenção.

A ação, que contou com um arte-educador caracterizado do mosquito Aedes Aegypti e distribuição de panfletos com dicas de como se proteger e identificar a doença, foi realizada nas unidades da Santa Clara instaladas no Paissandu – Central de Atendimento, Centro de Fisioterapia, Beira Rio I, Beira Rio II, Hospital Capibaribe e Central de Laboratório.

Coordenada pelo departamento de Marketing da Santa Clara, a campanha tem como estratégia, alertar a população sobre os riscos da Dengue, que vem se alastrando por todo o país, em especial no Nordeste onde, inclusive, já foram detectados casos de pessoas com o vírus 4.

No material educativo, a operadora destacou os principais sintomas da doença, como febre alta e persistente; dor de cabeça; dor atrás dos olhos; perda do apetite; vômitos e tonturas; dores musculares e nas juntas; além de moleza e manchas vermelhas pelo corpo.

O panfleto apresentou, ainda, as estratégias que as pessoas devem adotar no dia a dia para evitar a multiplicação do mosquito Aedes Aegypti, tais como:

–  Encher de areia, até a borda, os vasos de plantas;

–  Lavar, semanalmente, com escova e sabão, as áreas internas dos tanques utilizados para armazenar água;

–  Jogar fora objetos sem uso (latas, pneus etc.) que possam acumular água;

–  Manter a caixa d´água sempre fechada, com tampa adequada; e

–  Guardar garrafas sempre de cabeça para baixo.

Com essas dicas simples, a direção da Santa Clara pretende contribuir para o combate da proliferação da Dengue em Pernambuco. Vale destacar que as ações de medicina preventiva da operadora continuam ao longo do ano. Temas como hipertensão, diabetes, saúde bucal, entre outros males que persistem no Brasil de 2011, devem ser trabalhados.

Por Alexandre de Souza Acioli


A presidenta da República, Dilma Roussef, participará do lançamento do Programa de Prevenção ao Câncer de Mama e de Colo de Útero, na cidade de Manaus-AM, no dia 22/03.

Através do Programa, serão atendidas mulheres na faixa dos 25 e 69 anos, por meio da implantação de 20 centros especializados no tratamento e diagnóstico da doença.

O programa deve custar ao governo cerca de R$ 4,5 bilhões.

Segundo o governo, os hospitais do país ampliarão o atendimento no que se relacione ao tratamento do câncer, através da disponibilização de serviços de base como radioterapia, biópsia e de quimioterapia.

Além dessas frentes de prevenção e combate, Dilma Roussef assegurou que os laboratórios brasileiros deverão ser orientados para atuar conforme os padrões internacionais de controle e prevenção ao câncer, a fim de que se garanta um diagnóstico e um tratamento ao doente com a máxima eficiência.

Sobre a questão das más condições de muitos mamógrafos em todo o Brasil, Dilma afirmou que o Ministério da Saúde tem se empenhado em fazer uma vistoria nesses equipamentos, para garantir o seu pleno funcionamento, já que se trata de um recurso essencial no diagnóstico de câncer de mama em mulheres entre 40 a 69 anos.

Por Alberto Vicente


Uma pesquisa realizada pela revista científica The Lancet demonstrou que 50% dos homens envolvidos no estudo, residentes do Brasil, México e Estados Unidos apresentam o vírus do HPV (Papilomavírus Humano). Participaram do levantamento, 1.159 homens na faixa etária dos 18 aos 70 anos, soro negativo e sem histórico de câncer.   

A doença é transmitida através do contato sexual, e nas mulheres pode provocar câncer de útero, sendo a causa de 80% dos casos de câncer desse gênero nelas. Já no sexo masculino, a probabilidade de desenvolver um câncer é mais remota, mas não impossível, já que existem dados registrados de câncer anal e de pênis relacionados ao HPV.

Atualmente, não há vacina contra o papiloma vírus para os homens, mas existe para as mulheres (com idade entre 9 e 26 anos), porém encontra-se disponível apenas em clínicas particulares e custa em média mais de R$ 1.000.

A prevenção é a melhor arma contra a doença, através do uso de preservativo nas relações sexuais.

Por Andrea Gomes

Fonte: Agência Brasil


Não é somente da AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis que as pessoas podem se prevenir com o uso de camisinha. O HPV, papiloma vírus humano, é um elemento a ser combatido também. São mais de 200 tipos diferentes de vírus que podem causar lesões na pele ou mucosas de homens e mulheres, sendo que alguns deles apresentam chances de provocar lesões pré-cancerosas.

O câncer do colo do útero pode ser desencadeado por algum dos tipos de HPV. Este é o segundo tipo de câncer com maior incidência nas mulheres, só perde para o de mama e é também uma das maiores causas de morte para o sexo feminino no país.

O Ministério da Saúde faz campanhas preventivas a mais de 15 anos e incentiva a mulher a fazer seus exames com frequência, pois com diagnósticos precoces é mais fácil de tratar o mal.

Atualmente, já existem vacinas preventivas contra os tipos de vírus responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero; elas protegem por mais de três anos pelo menos 94% das mulheres.

Informações podem ser obtidas pelo portal do Instituto Nacional do Câncer.

Por Danielle Vieira


Mesmo com a tarefa de suportar o nosso peso durante todo o dia, os pés são regiões do corpo muito sensíveis a agentes externos. Em especial durante o verão, em que as temperaturas estão muito altas, somadas com o contato com banheiros públicos, praia, piscina e o uso de calçados que deixam os pés à mostra, podem ocasionar o surgimento de frieiras.

A frieira é um tipo comum de micose. É uma inflamação na pele de cor avermelhada, que costuma vir acompanhada de rachaduras e bolhas entre os dedos, que provocam dor e coceira. Ela costuma se proliferar muito rápido em ambientes úmidos. Se a pessoa não interromper logo a ação dos fungos na região, ela ficará com mau cheiro.

Para evitar a frieira, procure secar bem os pés após o banho e aplique talco específico contra fungos. Mas se ela aparecer, procure um dermatologista, ainda mais se ocorrer formação de pus, inchaço e febre local. Ele é o profissional mais adequado para identificar e tratar o problema.

Por Selma Isis

Fonte: Fabio Ravaglia- médico cirurgião ortopédico


Estamos na época de volta às aulas, e os estudantes retomam as suas atividades, inclusive sua rotina de exercícios físicos. Muitos praticam esportes na própria escola ou em academias, o que se torna um terreno fértil para o surgimento de pé de atleta.

O pé de atleta é o nome popular das dermatofitoses (infecções na pele causadas por fungos). Na maioria dos casos atingem o dorso ou a planta dos pés. Esse tipo de fungo aparece com frequência em piscinas, ginásios e banheiros públicos e costuma se alimentar de queratina, que é produzida pelo corpo humano.

Esse tipo de infecção na pele é contagiosa e costuma se manifestar através de coceiras, ardor na pele, mau cheiro (o popular chulé), a pele fica mais espessa e as unhas amarelas e opacas. Consulte sempre um especialista para que ele indique o tratamento correto.

Para se prevenir do pé de atleta, procure manter os pés sempre secos e, se possível, evitar os lugares de risco citados acima. Mas se não tiver outro jeito, ao andar nesses locais, use sempre chinelos, principalmente se estiverem com o piso molhado.

Por Selma Isis

Fonte: Fabio Ravaglia- médico cirurgião ortopédico


Os cuidados com o corpo no período do verão devem ser redobrados, evitar a exposição excessiva ao sol e manter a hidratação é fundamental nessa época.

A herpes é uma doença muito comum causada por um vírus que geralmente atinge a maioria da população. Sua manifestação pode ocorrer em qualquer fase da vida e muitas pessoas são portadoras do vírus, sem ele se desenvolver.

A manifestação periódica dessa doença muitas vezes se dá devido à exposição excessiva ao sol ou em períodos de muito estresse.

A herpes é contagiosa e pode ser transmitida através da relação sexual, saliva e outras secreções.

Infelizmente não há tratamento contra o vírus da herpes, apenas medidas preventivas podem ser adotadas pela população, a vacina apenas ameniza os sintomas mais incômodos.

Ao sentir alterações, ardência, coceira ou aparecimento de bolhas na boca e mucosas procure um médico. Fique atento!

Por Milena Evelyn


Para fugir do forte calor do verão, nada melhor do que um bom mergulho na praia ou piscina e, se possível, passar o dia todo se refrescando nesses locais. Mas é preciso ter muito cuidado ao usar roupas de banho molhadas por muito tempo ou não ingerir líquidos suficientes ao longo do dia, pois esses fatores podem propiciar o surgimento de infecção urinária.

Após a gripe viral, a infecção urinária é a doença que mais afeta os seres humanos, se caracteriza pela presença de bactérias na urina, que pode ser grave, se não for identificada rapidamente e tratada. Seus sintomas são caracterizados pelo aumento da necessidade de urinar, ardência ao urinar, odor na urina e inflamação na região genital.  

Pode-se evitar a infecção urinária com procedimentos simples, como secar biquínis e sungas ao sol e trocar de roupa quando voltar da praia ou piscina. Beber muita água, urinar antes de deitar-se e após a relação sexual.

Por Selma Isis

Fonte: Rogério Vitiver, médico urologista de Brasília-DF


Prevenir é melhor do que remediar. Desde que me conheço por gente escuto esta frase. Atualmente esta não é nossa realidade, na prática o problema é bem mais complexo.

Inúmeras campanhas sobre a saúde da mulher e suas prevenções estampam cartazes e se espalham através dos meios de comunicação; infelizmente o programa de saúde não funciona como deveria.

Em alguns municípios do Rio de Janeiro, por exemplo, o programa de prevenção deixa muito a desejar. A partir do momento que tentamos marcar uma consulta, começa um processo de espera muito longo, entre a primeira consulta e a revisão para leitura do exame, acredite, pode chegar até oito meses de espera. Então, nem preciso dizer quanto tempo espero para fazer uma mamografia, que pode diagnosticar o câncer de mama, que se descoberto no inicio pode representar uma esperança de vida para uma mulher.

Por Aline Medeiros da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: