Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre a doença do Refluxo Gastroesofágico.

A doença do refluxo gastroesofágico (azia crônica ou mais conhecida como refluxo) é uma enfermidade digestiva, nos quais os ácidos envolventes na parede estomacal retornam ao esôfago, abortando assim o caminho natural da digestão.

Quais são as causas da Doença do Refluxo Gastroesofágico?

Essa anormalidade acontece porque as fibras musculares responsáveis pelo impedimento do alimento voltar pra trás, para o esôfago, não fecha bem. Nesses casos, até mesmo o suco gástrico contido no estômago pode voltar para o esôfago. Alguns sintomas são a irritação causada na parede do esôfago.

Existem também fatores de risco que complicam e até mesmo ocasionam a doença tais como:

  • Esclerodermia;
  • Diabetes;
  • Tabagismo;
  • Alimentação (excessos em chocolate, bebidas alcoólicas, pimenta e frituras corroboram para o refluxo);
  • Esvaziamento tardio do estômago;
  • Obesidade;
  • Gravidez;
  • Ressecamento bucal;
  • Síndrome de Zollinger-Ellison (estômago produz mais ácido, além da normalidade).

Quais são os principais sintomas do refluxo gastroesofágico?

Os principais sintomas do refluxo gastroesofágico são os seguintes:

  • Náuseas após as refeições;
  • Tosse seca ou rouquidão;
  • Inchaço na região da garganta;
  • Dificuldade para ingerir alimento (seguido de sensação de que o alimento fica na garganta);
  • Dor no peito;
  • Azia crônica;
  • Regurgitação de suco gástrico;
  • Sensação da doença quando come ou quando fica deitado.

Qual o tratamento adequado para quem sofre de refluxo gastroesofágico?

Se você sentir alguns desses sinais, o seu primeiro passo deve ser procurar o médico clínico para um diagnóstico mais preciso, pois é este que tem experiência para dar esclarecimentos sobre a doença e o que fazer para resolver a enfermidade.

É preciso que o médico possa receber o maior número de informações sobre os sintomas que você tem. Deverá tirar todas as dúvidas sobre os seguintes pontos:

  • Haverá restrição em sua dieta normal?
  • Haverá cura para a doença?
  • É preciso fazer cirurgia para se livrar do refluxo?

Você deverá esclarecer ao médico também detalhes específicos sobre seus sintomas:

  • Eles são piores durante a noite?
  • Sente que as refeições ficam pesadas no estômago ou tendem a voltar pelo esôfago?
  • Qual a intensidade dos sintomas?

O tratamento deve ser feito através de antiácidos e outras drogas, que aliviam o refluxo. Outros medicamento diminuirá a produção do suco gástrico e ainda outros auxiliam na cicatrização do esôfago. Em alguns casos, haverá procedimentos cirúrgicos para acabar com o refluxo.

A prevenção do refluxo gastroesofágico é muito importante, tendo em vista que uma boa alimentação e a diminuição no nível de estresse dará uma vida mais significativa e livre dessa doença.

Cristiane Magalhaes


Muitas pessoas sofrem de problemas como esofagites, gastrites e úlceras, mas não sabem que essas doenças podem ser facilmente agravadas devido a ingestão de determinados alimentos.
Inicialmente as pessoas com esses problemas devem procurar um médico para que ele sugira uma dieta balanceada de acordo com o paciente. Mas todos podem evitar a ingestão de alguns alimentos e contribuir para a melhora do organismo.

O consumo de bebidas alcoólicas geralmente irrita o aparelho digestivo e acentua os sintomas da gastrite, frutas ácidas, vinagre, pimenta e condimentos aumentam a azia.

Já o consumo de café, chá preto, demais tipos de chás, leite e chocolates devem ser feitos de forma controlada, pequenas doses são aceitáveis sem problemas.

Em geral todas as pessoas que sofrem com esse problema devem evitar também deitar logo após as refeições, pois facilita o chamado refluxo aumentando a sensação de azia e mal estar.

Procure alimentar-se corretamente e não deixe de consultar um médico.

Por Milena Evelyn


O estômago humano é revestido pela mucosa gástrica que é um tecido fino que o reveste. Quando esse tecido inflama causa a gastrite. Essa inflamação é na verdade uma resposta do nosso corpo a uma agressão de sua integridade.

Há vários fatores que podem causar a gastrite: uma substância produzida por uma bactéria chamada Helicobacter Pylorique se instala na mucosa estomacal e causam a gastrite. Essa bactéria pode ser adquirida por via oral-oral ou oral-fecal. A aspirina e outros anti-inflamatórios não esteroides reduzem a proteção gástrica, o que acaba levando à gastrite. O mesmo vale para os corticoides.

As bactérias da tuberculose e da sífilis também podem causar gastrite. Além disso, maus hábitos alimentares ou passar horas sem comer e passar por situações de muito estresse com o estômago vazio pode levar à gastrite. Se não tratada essa doença pode chegar a uma úlcera que pode chegar até a um câncer de estômago.

Por isso, se a pessoa tem dores de estômago constantes é recomendável que procure um médico gastroenterologista para que ele possa buscar as causas e tratar do paciente de forma correta.

Por Karin Földes





CONTINUE NAVEGANDO: