Próstata – Para Que Serve e Cuidados





Saiba aqui todas as informações que você precisa saber sobre a próstata.

A próstata é uma glândula sexual masculina que fica localizada perto da uretra. Juntamente com outros órgãos como as vesículas seminais, ela produz o líquido seminal, ou líquido espermático, como é chamada. Essa glândula é perfeitamente estável até uma certa idade, depois, é preciso ter muito cuidado, pois pode ocorrer algumas implicações, como inflamações e câncer, resultando até mesmo numa impotência sexual permanente.

Se você é homem, possui mais de 40 anos e não entende muito sobre saúde da próstata, leia a seguir 6 coisas que você precisa saber sobre essa glândula masculina.




1. O que é próstata?

Como foi falado anteriormente, a próstata tem um papel fundamental na saúde sexual e genital do homem. Essa glândula, situada muito perto da uretra, na região da virilha, entre o pênis e o reto; tem a função de produzir o líquido que dá origem aos espermatozóides, e é através desse líquido que os espermatozóides nadam no canal vaginal da mulher após o coito. Essa glândula é do tamanho de uma bolinha de pingue-pongue mais ou menos, e para examiná-la, é preciso de um exame médico específico.

2. Principal função

Essa glândula começa a produzir o líquido seminal a partir da fase da puberdade, e na fase adulta fica mais frequente. Esse líquido geralmente se mistura com os espermatozóides nos testículos e se torna parte da sobrevivência deles até serem expulsos na ejaculação.


3. O que pode afetar a próstata?

De acordo com pesquisas recentes da ONG Prostate Cancer Fundation, os principais fatores que colocam em risco a saúde da próstata são:

  • Hiperlapsia, que tem a ver com crescimento excessivo e benigno do tecido da glândula, e isso pode causar o bloqueio da urina porque pressiona muito o canal da uretra.
  • Prostatite, que é uma inflamação muito dolorosa causada por uma infecção bactericida.
  • Câncer de próstata, que ocorre quando há uma formação exagerada das células da glândula. Quando ela se desenvolve, começa rapidamente a se alimentar dos hormônios presentes na próstata.

4. Quando há um problema e quais são os sintomas?

Na verdade, a medicina não descobriu as causas que levam aos problemas da próstata, mas a ciência acredita que esteja relacionado com as alterações dos hormônios, por causa da idade. Mas, mesmo assim, alguns poucos sintomas são detectáveis durante uma hiperlapsia, por exemplo, como levantar muitas vezes durante a noite para urinar, fluxo fraco ou com pouca intensidade durante o urinar, vontade absurda de urinar de forma urgente e sensação de estar com a bexiga sempre cheia mesmo que tenha acabado de evacuar.

Conforme pesquisas feitas em grandes institutos científicos, mais de 50% dos homens desconhecem esses sintomas, que começam a aparecer entre os 50 e 60 anos, e isso é muito preocupante. Mesmo que os sintomas sejam leves, é preciso buscar ajuda médica para poder identificar o diagnóstico e fazer o tratamento correto, evitando assim problemas maiores no futuro.

Existem vários tratamentos hoje em dia, como o vapor de água, correção à laser, microcirurgia na uretra ou no abdômen e outros tratamentos alternativos que incluem reeducação alimentar e suplementos hormonais.

5. Como acompanhar o surgimento do câncer da próstata?

O certo é que todos os homens a partir dos 40 anos façam exames de prevenção de câncer de próstata, uma vez por ano, todos os anos, principalmente se houver histórico de câncer de próstata na família. Esta com certeza é a melhor atitude. A única coisa que impede a prevenção e o tratamento é o preconceito e a falta de informação sobre o assunto. Por isso é preciso estar atento e aberto para conversar sobre isso com um médico.

6. Quando o sinal é de alerta?

Quando o câncer chega num estado avançado, geralmente começa a sair sangue na urina ou no próprio sêmen, além de impotência sexual frequentemente, fraqueza nas pernas e pés, dor nas costas e nos quadris, descontrole da urina e perda de peso.

Por Daniela Almeida da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *