HPV – O Que é, Causas, Tratamento





Confira aqui mais informações sobre o HPV.

O HPV (vírus do papiloma humano) é considerado um dos principais responsáveis pelo aparecimento do câncer de colo de útero nas mulheres. Transmissível durante o contato sexual, uma pessoa que seja sexualmente ativa já pode ter tido contato com o vírus em algum momento da vida, porém, não desenvolvido a doença.

O vírus infecta a pele e as mucosas do corpo, gerando algumas lesões que muitas vezes não são vistas a olho nu, como ocorre no caso do colo do útero, garganta e ânus.




Apesar de até 90% da população já ter entrado em contato com o HPV em algum momento, pode não vir a desenvolver a doença e eliminar o vírus naturalmente. Tudo depende de como está o sistema imunológico.

Tipos de HPV

Sabe-se que há mais de 200 tipos de HPV, no entanto, apenas 150 deles já foram identificados e até sequenciados geneticamente. Dentro destes 150 tipos de vírus, 40 deles infectam a região genital e podem ser transmitidos durante o ato sexual, sem que necessariamente ocorra a penetração. Apenas o contato com a pele já pode transmitir o vírus.


Dentro destes 40 tipos, 14 deles são considerados mais perigosos, pois causam lesões que podem vir a se tornar um câncer, como é o caso do câncer de colo de útero ou do reto.

Causas e fatores de risco

A principal causa de transmissão do HPV é o ato sexual desprotegido. O simples contato do pênis com a vagina ou do pênis com o ânus, sem que necessariamente ocorra uma penetração, apenas o toque pele com pele. Também pode ser transmitido da mãe para o filho durante o parto, sendo esta situação menos comum.

Vale comentar que mesmo pessoas que não apresentam sintomas podem transmitir o HPV.

Dentre os principais fatores de risco para a doença estão:

  • Sexo sem o uso da camisinha;
  • Iniciar a vida sexual muito jovem;
  • Não ter um parceiro fixo;
  • Quedas no sistema imunológico;
  • Estar com alguma outra DST.

Sintomas

Os principais sintomas do HPV envolvem:

  • Verrugas ou lesões na pele.

Nas mulheres estas lesões podem aparecer na vulva, na vagina ou no colo do útero. Nos homens, as lesões aparecem no pênis. Além da genitália, tanto homens quanto mulheres podem manifestar os sintomas em outras regiões do corpo como garganta, boca, ânus, mãos ou pés.

Como é feito o diagnóstico

Na maioria dos casos, o diagnóstico do HPV é feito em um exame de rotina solicitado por um ginecologista, urologista ou clínico geral. No entanto, se o homem ou a mulher perceberem algum tipo de lesão incômoda podem visitar o médico e comentar sobre a suspeita da doença.

Serão feitas algumas perguntas como: sintomas e quando surgiram, se você notou alguma lesão e se esta é dolorosa.

O HPV pode ser descoberto em exames como colposcopia, vulvoscopia, Papanicolau e peniscopia. Um aparelho é utilizado para procurar por lesões nas mucosas. Também é recomendado para mulheres que não apresentam sintomas e têm mais de 30 anos, a realização do teste de HPV.

Prevenção e tratamento

O tratamento do HPV é direcionado para os sintomas, já que se trata de uma doença causada por vírus. Na maioria dos casos é indicado o uso de cremes para diminuir as verrugas ou as lesões. Este tratamento é ideal para lesões externas ou pequenas, que tendem a desaparecer.

Quando se encontra em uma região interna ou está muito grande, o médico pode recomendar a retirada da verruga ou o tratamento da lesão com cauterização à lazer. Ácidos e radiofrequência também podem ser utilizados para remover as lesões do HPV.

Para prevenir a doença, o melhor é tomar a vacina, porém, é considerada mais eficaz quando aplicada em crianças ou adolescentes. Além disso, o uso do preservativo (camisinha) nas relações sexuais também previne e evita o contágio.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *