Desmaio – Causas, O Que Fazer?





Saiba aqui por que as pessoas desmaiam e o que fazer nesses casos.

Se você nuca sofreu um desmaio, com certeza já viu alguém passar por isso. Os desmaios na verdade são bem mais comuns do que imaginamos e vários motivos podem ser seus causadores. Mas neste artigo vamos falar um pouco mais deste assunto.

O desmaio em termos médicos é nada mais que uma síncope, sendo causada por diversos fatores. Mas, de acordo com a medicina, independente dos fatores, no momento do desmaio a pessoa vai estar com falta de sangue no cérebro e assim cai. É que o sangue é importante para levar o oxigênio ao cérebro e com a baixa da pressão sanguínea o oxigênio no cérebro fica insuficiente. Assim, quando a pessoa está sentada ou de pé, o cérebro precisa de uma pressão maior para assim o sangue subir até a cabeça. Dessa forma, o recurso que o corpo encontra para realizar este processo é de desmaiar, pois com a pessoa em um nível mais baixo, rapidamente a pressão se controla.




Quem já passou por isso, já sente que algo não está bem. Por isso, algumas vezes até se pode impedir a queda. É preciso antes prestar atenção em alguns sintomas. O primeiro sinal é uma queda na pressão do sangue. Mas tem causas físicas e psicológicas que podem também provocar o desmaio. Por exemplo, há pessoas que só de ver sangue desmaiam.

As situações de estresse repercutem no organismo de algumas pessoas sim. Nessas situações o sistema nervoso faz com que a frequência cardíaca aumente. Diante desse aumento da frequência o corpo tenta diminuir usando o que chamamos de atividade parassimpática que serve para reduzir esta frequência fazendo com que ela volte ao normal. Porém, esse sistema parassimpático pode exagerrar e diminuir muito a frequência, de modo que a pressão sanguínea diminua demais, o que levará o cérebro a receber menos oxigênio e como resultado disso tudo ocorre a perda da consciência.


Independente do motivo que leve ao desmaio, a perda da consciência é geralmente breve. Grande parte das pessoas acorda de forma imediata, assim que batem no chão ou em uma cadeira que vierem se apoiar.

Neste sentido, alguns especialistas afirmam que o desmaio funciona mesmo como uma maneira de proteção. Quando a pessoa se deita, não ocorre esse desafio de gravidade para fazer com que o sangue chegue ao cérebro, ele fica no mesmo nível do coração. Porém, o grande risco do desmaio é a queda, uma vez que a pessoa pode bater forte com a cabeça e isso acaretar outros problemas.

Um estudo muito interessante revelou que as pessoas tem maiores chnaces de desmaiar quando assistem cenas com sangue, como vídeos de doação de sangue, ou de transfusão, retirada, do que quando assistem vídeos com injeção. O que comprova é o fator sangue que desencadeia esse estresse que gera todo esse efeito no corpo.

Outra curiosidade é o fato de que muitos estudiosos acrediam que são as mulheres, as pessoas com mais tendência aos desmaios.

É considerado comum que a pessoa tenha um desmaio e não requer preocupação, mas se eles ocorrem com uma certa frequência, aí já é uma questão que deve ser investigada, pois pode haver um outro motivo que está desencadeando.

Desmaiar ou sofrer uma síncope, mesmo que não tenha uma doença como causa, é muito desagradável. Afinal, você está em um ambiente com pessoas e de repente você cai e quando volta é comum se sentir um pouco avariado e envergonhado. Por isso, quando sentir que algo que você está presenciando te dá um certo estresse ou nervoso, se faste ou mude de assunto. Saia desse meio. Respire um pouco, beba água, sente-se, estique as pernas e braços e se nada disso funcionar, comunique a alguém o que sente. assim você poderá evitar o desmaio ou de se machucar com ele. Cuide-se.

Sirlene



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *