Asma – O Que é, Cuidados e Como Prevenir as Crises





Confira aqui como minimizar os sintomas da doença.

Através da medicina atual, nós temos acesso a uma infinidade de informações sobre as mais diferentes patologias. Esses dados explicam o que são essas doenças, as causas, possíveis tratamentos e se possuem uma cura definitiva ou não e tantos outros pontos inerentes. Mas, existem enfermidades que não existe uma solução final e sim um controle por parte dos pacientes, nesta lista podemos citar a diabetes, artrite, herpes, dentre outras. E no texto de hoje, vamos abordar sobre um desses problemas que necessitam de um acompanhamento profissional, pois não tem cura: a asma. E explicar também como os asmáticos precisam promover uma mudança nos hábitos cotidianos para que os sintomas sejam os mais amenos possíveis. Confira as informações abaixo.

O que é a asma e os sintomas sentidos pelas pessoas que convivem com essa patologia?

Hoje em dia muitas pessoas acreditam que conhecem de fato a asma, mas a verdade é que muitos indivíduos confundem essa patologia com outras mazelas. A asma é da classe das patologias inflamatórias e ela pode ser qualificada como uma complicação no ato da respiração, ou seja, as pessoas não conseguem inspirar e expirar de forma correta, por obstruções nas vias aéreas. Devido a essa dificuldade, os indivíduos com essa doença se sentem mais cansados e também estão mais suscetíveis a sofrerem alterações cardíacas. Além de sofrerem com outros sintomas como tosse, peito carregado e outros.




É importante ressaltar que crises asmáticas podem acontecer em qualquer estação. Inclusive pacientes relatam uma maior quantidade de crises durante o verão. As informações acima são importantes, pois, os sintomas são parecidos com o de uma gripe forte, não é mesmo? Por isso, o diagnóstico de asma só pode ser dado por um profissional, assim como o tratamento específico para cada um dos casos. Mesmo assim, algumas dicas simples podem ajudar e muito para que as pessoas consigam minimizar os sintomas dessa doença. Confira abaixo 4 sugestões para amenizar a asma.

Dica 01: Cuidado aos lugares em que você passa grande parte do seu dia

Esse precisa ser um dos principais pontos de atenção para os asmáticos: lugares fechados e com cheiros fortes. Isso é um prato cheio para possíveis crises. Por isso, para as pessoas que sofrem com asma, é importante passar a maior parte do tempo em lugares arejados com uma boa ventilação de ar, que são limpos com frequência e que não possuam tantos objetos que possam acumular poeira como tapetes e carpetes.


Uma boa dica também é ter um umidificador ou um circulador de ar. Esses aparelhos ajudam a purificar o ambiente e caso você não tenha receio com cheiros, em alguns desses eletrodomésticos pode-se diluir na água essências como eucalipto, lavanda e outros. Essas essências costumam causar uma sensação de tranqüilidade. Mas, é fundamental fazer alguns testes e por isso coloque poucas gotas para evitar qualquer tipo de irritação. E em caso de alguma indisposição só invista em um ambiente aberto.

Dica 02: Procure por atividades físicas que ajudam no processo de respiração

Você já deve ter ouvido que a natação é uma excelente atividade física para os asmáticos e é mesmo. Mas, existem outras modalidades indicadas como o pilates e a caminhada. Esses dois exercícios ajudam em uma respiração melhor, pois a pessoa precisa prestar atenção no processo respiratório para ter mais energia para executar todos os movimentos de maneira correta.

Dica 03: Evite o cigarro ou a convivência com fumantes

Cheiros fortes é um ponto a ser evitado, sobretudo fumaças tóxicas como as produzidas pelos cigarros. Se você é fumante, essa é mais uma das centenas de razões para você largar esse vício e caso não seja, é importante evitar um contato direto com os fumantes. Pois a inalação da fumaça vai contribuir e muito para a obstrução das vias aéreas e assim causar uma irritação que atrapalham no processo respiratório. A ordem para as pessoas asmáticas é permanecer em um ambiente o mais limpo possível.

Dica 04: Consultar um infectologista, pelo menos, uma vez ao ano

Como mencionamos acima, a asma não tem cura e é necessário fazer um controle. E esse acompanhamento é, na verdade, uma parceria entre médico e paciente. Com isso, apenas um especialista vai ser capaz de indicar o tipo de medicamento, a quantidade de remédio e dar outras sugestões sobre a doença. Infelizmente, muitos indivíduos só procuram o médico em caso de crises graves, esse comportamento é errado. É importante ter esse acompanhamento, pois as crises podem ser evitadas e a qualidade de vida dos asmáticos vai ser muito melhor.

Espero que essas sugestões possam lhe ajudar no tratamento contra quadro de asma. Boa sorte!

Isabela Castro.

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *