Cromoterapia – Significado das cores, Onde cada cor atua no corpo




A Cromoterapia é um método de medicina alternativa, capaz de equilibrar a energia no corpo de uma pessoa.

A cromoterapia é um método de medicina alternativa. Os chamados cromoterapeutas afirmam ser capazes de usar a luz na forma de cor para equilibrar a "energia" que falta no corpo de uma pessoa, seja nos níveis físico, emocional, espiritual ou mental.

A terapia das cores é diferente de outros tipos de terapia de luz, como tratamento de icterícia neonatal e terapia de irradiação sanguínea que é um tratamento médico cientificamente aceito para uma série de condições, e da fotobiologia, o estudo científico dos efeitos de luz sobre organismos vivos.


Os Efeitos das cores nas partes do corpo

Praticantes desse tipo de medicina alternativa acreditam que o corpo tem sete "chakras", que alguns afirmam serem "centros espirituais", e que ficariam localizados ao longo da espinha humana.

Antes de entrar em detalhes sobre o significado de cada cor, vamos explicar a origem da ideia da cromoterapia.

A ideia de Cromoterapia se desenvolveu dentre os ideólogos da New Age. New Age é um termo aplicado a uma gama de crenças ou práticas espirituais ou religiosas que se desenvolveram em nações ocidentais durante a década de 1970.


Embora muitas vezes sejam considerados religiosos, os envolvidos geralmente preferem a designação de espiritual ou Mente, Corpo, Espírito e raramente usam o termo "New Age". Dentro desse modo de ver o mundo originou-se a cromoterapia.

Significado e localização de cada cor no corpo

Vermelho– A cor vermelha seria o primeiro chakra, localizado na base da espinha. A função dessa cor seria nos instintos e sobrevivência.

Como a cor vermelha faz você se sentir? O vermelho é frequentemente descrito como quente, vibrante e intenso. Muitas vezes é visto como uma cor empolgante e até mesmo agressiva, mas também pode evocar sentimentos de amor e conforto. O vermelho é frequentemente usado para chamar a atenção, particularmente em publicidade e sinalização de trânsito.

  • É uma cor brilhante e quente que evoca emoções fortes.
  • Está associado ao amor, ao calor e ao conforto.
  • Também é considerada uma cor intensa que cria sentimentos de empolgação ou intensidade.

O vermelho é aconselhado na cromoterapia nos casos de anemia, má circulação, paralisia, reumatismo, pressão baixa, resfriado, bronquite e algumas outras doenças.

Laranja– A cor laranja seria o segundo chakra. Sua localização seria no baixo abdômen e nos órgãos genitais. Essa cor estaria ligada a emoções, criatividade e sexualidade.

Como a cor laranja faz você se sentir? Laranja pode ser uma cor muito forte e energética. Como amarelo e vermelho, pode ser muito chamativa, o que talvez seja o motivo de ser usada frequentemente em publicidade. As pessoas geralmente descrevem a cor como brilhante, feliz e edificante. Assim como o roxo, o laranja tende a ser uma cor controversa. As pessoas tendem a amá-la ou odiá-la.

  • É uma combinação de amarelo e vermelho e é considerada uma cor energética.
  • Chama a atenção para sentimentos de excitação, entusiasmo e calor.
  • É frequentemente usada para chamar a atenção, como em sinais de trânsito e publicidade.

O laranja é indicado para tratamento no baço e nos rins, cálculos biliares, artrites, etc.

Amarelo– A cor amarela seria o terceiro chakra, que fica localizado atrás do estômago, na região chamada Plexo Solar. A cor representa o poder, a autoconfiança e o ego.

A cor amarela pode ser brilhante e intensa, e talvez por isso muitas vezes invoque sentimentos tão fortes. O amarelo pode rapidamente chamar a atenção, mas também pode ser abrasivo quando usado em demasia. Pode parecer quente e brilhante, mas também pode levar à fadiga visual.

O amarelo é indicado para a cromoterapia no caso de doenças no estômago, pulmão e partes próximas. Também é indicada para problemas no fígado, indigestão e constipação no intestino.

Verde– o Verde é a cor do quarto chakra. Sua localização é no coração. E está associado ao amor incondicional e ao senso de responsabilidade.

Como a cor verde faz você se sentir? Para muitas pessoas, tem fortes associações com a natureza e imediatamente lembra o verde exuberante de grama, árvores e florestas. Talvez porque o verde é tão fortemente associado com a natureza, muitas vezes é descrito como uma cor refrescante e tranquila.

"O verde, que é a cor da natureza, é tranquilo, reconfortante, alegre e saudável" – Paul Brunton.

Na cromoterapia o verde é usado para revitalização de funções do corpo, para deixá-las mais fortes. É usada para revitalização de órgãos do sistema urinário e outros órgãos.

Azul– A cor azul seria a cor do quinto chakra. Estaria localizado na garganta e sua função seria a comunicação física e espiritual.

O azul é uma cor frequentemente encontrada na natureza, como o azul pálido de um céu diurno ou o rico azul-escuro de uma profunda piscina. É por esta razão que as pessoas costumam descrever a cor azul como calma e serena. Porém também como uma cor fria, o azul pode às vezes parecer gelado, distante ou mesmo frio.

Na cromoterapia a cor é usada para tratar febre e dor de cabeça, Não é indicado para pessoas com resfriados.

Índigo– A cor índigo é o sexto chakra. Localiza-se na altura da testa.

A cor tem eficácia no tratamento de algumas inflamações, dores e doenças nos pulmões.

Quando esta cor é usada nos tratamentos de cromoterapia, a luz na cor índigo transmite relaxamento, transmitindo uma sensação de paz para a pessoa que está recebendo o tratamento.

Na cromoterapia é usado para aliviar dor de dente, dores nos olhos, ouvidos e até nariz.

Violeta– A cor violeta é o sétimo e último chakra. Ela está localizada na parte de cima da cabeça. Sua função é de conexão com energias do universo, transmissão de ideias e informações.

A cor violeta também representa sabedoria e espiritualidade. Sua natureza rara e misteriosa talvez faça com que ela pareça conectada ao desconhecido, sobrenatural e divina.

Na cromoterapia a violeta é indicada para problemas de ordem psicológica, indicada para casos de meditação e concentração.

Por Bruno Rafael da Silva

Cromoterapia



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *