Uso excessivo das Tecnologias prejudica a saúde




A Fundação Nacional do Sono (NSF), órgão norte-americano sediado em Washington, realizou um estudo em que ficou comprovado que o uso exacerbado de gadgets como computadores, televisores e celulares vem prejudicando a qualidade do sono e o desempenho sexual dos americanos. Segundo a pesquisa, cerca 95% dos entrevistados pela NSF admitiram que o uso desses equipamentos tem afetado o sono ao longo da semana. Para o vice-presidente da Fundação, Russell Rosenberg, essa dependência por eletrônicos tem contribuído significativamente para que se “durma menos à noite, deixando milhões de norte-americanos funcionando mal no dia seguinte”

A atração por aparelhos eletrônicos varia de acordo com a faixa etária. Segundo o estudo, pessoas entre 46 e 64 anos abusam mais da TV antes de dormir (os “baby boomers”). Aqueles que estão na faixa dos 13 a 18 (“Geração Z”) e 19 a 29 anos, por sua vez, excedem-se no uso dos videogames antes de ir para a cama, sem falar nos usuários compulsivos de computadores (leia-se uso compulsivo da internet), que perfazem cerca de 61% dos integrantes da pesquisa.


Segundo a NSF, as consequências das noites mal dormidas são refletidas em outros setores na nossa vida, pois acabam levando a uma má qualidade de vida em quesitos como trabalho, humor, família, jeito de dirigir, vida sexual, vida sentimental e a saúde como um todo.

Fica aí um alerta para os insones e viciados em tecnologia de todo o mundo: não permitam que a “tecnologia invada o quarto de dormir”, para usar uma expressão do pesquisador Charles Czeisler, Escola Médica de Harvard e do Hospital Brigham and Women’s, de Boston

Por Alberto Vicente


Fontes: EstadãoReuters



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *