O setor da Saúde sofre severas críticas sempre que políticos, de qualquer esfera do governo, tratam de citar alguns de seus pontos. O tema foi amplamente debatido durante as campanhas presidenciais de 2010, “obrigando” José Serra, Marina Silva, Dilma Rousseff e Plínio de Arruda Sampaio, entre outros, a propor melhorias ao setor.

Dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelam que na concepção de 28,9% das pessoas sondadas no país, os serviços públicos apresentados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são bons ou muito bons, enquanto outras 42,6% pensam serem regulares e 28,5%, por sua vez, ruins ou muito ruins.

O estudo do Ipea pondera que os melhores resultados calculados em torno dos serviços do SUS são mais bem apreciados pelos cidadãos que fazem seu uso. Em contrapartida, a avaliação mais negativa ficou por conta dos cidadãos que sequer tiveram experiências no sistema público.

De acordo com Luciana Mendes Servo, técnica de Planejamento e Pesquisa do instituto, embora o levantamento não seja exatamente técnico, confere boas informações para os gestores debaterem os resultados.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Ipea


O AME de Heliópolis está com uma grande novidade para a população que utiliza os serviços da unidade.

A partir deste mês, os pacientes que realizarem exames no ambulatório terão acesso aos resultados pela Internet.

A novidade estará disponível para todos os usuários do SUS de São Paulo que realizarem exames no AME de Heliópolis.

Os pacientes atendidos nesta unidade, também conhecida como AME Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, podem retirar via internet os laudos de exames de imagem e laboratório. Para isso, basta acessar o portal do AME com número de protoloco e senha para retirar os resultados.

Dúvidas podem ser respondidas pelos telefones: (11) 2065-1550 ramal 2224 ou 2219 (11) 0800-7730202 USUÁRIO.

Site do AME Heliópolis: www.ameh.org.br

Por Danielle Vieira dos Santos


Prevenir é melhor do que remediar. Desde que me conheço por gente escuto esta frase. Atualmente esta não é nossa realidade, na prática o problema é bem mais complexo.

Inúmeras campanhas sobre a saúde da mulher e suas prevenções estampam cartazes e se espalham através dos meios de comunicação; infelizmente o programa de saúde não funciona como deveria.

Em alguns municípios do Rio de Janeiro, por exemplo, o programa de prevenção deixa muito a desejar. A partir do momento que tentamos marcar uma consulta, começa um processo de espera muito longo, entre a primeira consulta e a revisão para leitura do exame, acredite, pode chegar até oito meses de espera. Então, nem preciso dizer quanto tempo espero para fazer uma mamografia, que pode diagnosticar o câncer de mama, que se descoberto no inicio pode representar uma esperança de vida para uma mulher.

Por Aline Medeiros da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: