Região Sul passará a receber doses da vacina.

Desde o início deste ano não param de ser notificados casos de febre amarela no Brasil. O número de mortes é realmente alarmante, porém, a maioria dos casos se deu nos estados de Minas Gerias e São Paulo, em regiões mais interioranas. Desse modo, de lá para cá, as regiões consideradas de risco pelo Ministério da Saúde tiveram a vacinação contra a doença intensificada e grande, pode-se dizer a maioria da população já conseguiu se vacinar, pois uma das medidas de prevenção da doença é por meio da vacinação.

Nesta última terça-feira, dia 21 do mês de março, foi anunciado pelo Ministério da Saúde que não somente as regiões com incidências de casos da doença receberão a vacina, mas sim todos os estados brasileiros, pois a sua recomendação passa-se a todo o país.

Desse modo, a partir de agora os estados começarão a receber lotes da vacina e poderão organizar suas campanhas de vacinação. A previsão é de que dentro de poucos meses todo o território brasileiro já tenha recebido as vacinas contra a doença.

Já existe um cronograma criado pelo Ministério da Saúde em que está determinado que a vacinação se dará progressivamente, mas que todos os estados serão atendidos.

Existe uma estimativa de que dentro de um período de um ano, mais de 1.500 cidades já recebam as vacinas e até o mês de abril do ano que vem, 100% do território brasileiro já esteja vacinado e imunizado contra a doença.

Em resposta sos vários casos da doença que apareçam em determinadas regiões do país, o Ministério da Saúde teve que promover a vacinação nessas regiões em caráter emergencial, para que as consequências não fossem maiores, haja vista que muitas pessoas morreram em decorrência da febre amarela.

Ricardo Barros, que é ministro da saúde, afirmou que a ação de criar um cronograma que vise a vacinação de toda a população do país é um passo a frente em relação à doença. E que diferentemente das outras regiões em que houve um estado de emergência, para as demais localidades do país a vacinação terá um caráter preventivo e muito importante para erradicar a doença que depois de anos de erradicação volta a atingir os brasileiros.

A vacinação é a melhor maneira de evitar a febre amarela, pois ao toma-la o indivíduo fica imune.

Nos estados da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro já está acontecendo a campanha de vacinação com dose fracionada. Assim, estes estados continuarão recebendo seringas conforme já estava na programação.

O próximo passo apontado pelo cronograma é a vacinação da população dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, que a partir do mês de julho deste ano poderão contar com a realização e campanhas que visem à vacinação em todos os seus municípios, recebendo a dose padrão da vacina contra a febre amarela.

Seguindo o cronograma, no mês de janeiro de 2019 os estados do Nordeste darão início as suas campanhas, de forma que todos os municípios também recebam a dose padrão da vacina (e não fracionada).

Diante de tantos casos, muitas vezes noticiados como surtos da doença e principalmente da insegurança da população brasileira, o governo federal recomendou que toda a população brasileira (quem não possui contraindicações) fosse vacinada. Desse modo, a OMS, que é a Organização Mundial da Saúde, concedeu autorização para que a vacinação nacional seja realizada.

Milhões de brasileiros já receberam a vacina, a maioria deles em caráter emergencial. Agora, a expectativa do Ministério da Saúde é de que 77,5 milhões de pessoas de todas as regiões do país sejam imunizadas e assim a temida febre amarela seja eliminada de nosso país.

Sirlene Montes


Saiba aqui quem deve tomar a vacina para Febre Amarela.

Um dos assuntos mais procurados no Google nos últimos dias são pesquisa sobre a vacinação da febre amarela. Esta alta procura sobre a vacina é por conta de um anúncio feito pelo governo da morte de macacos infectados pelo vírus da febre amarela.

O anúncio das mortes dos macacos infectados ocorreu no final do ano de 2017, no começo deste ano, e isso tem tomado muito a população sobre as reações que essa doença pode causar e levar até a morte.

Mas afinal, como é transmitida a febre amarela? Os macacos são os transmissores ou vítimas?

Neste artigo nós vamos falar um pouco sobre esta polêmica da vacina contra febre amarela e tirar todas as dúvidas que você tem sobre esta doença que pode levar até a morte.

Os macacos são vítimas

A falta de informação leva a população a tirar conclusões precipitadas e espalhar a notícia erroneamente. A febre amarela ela é transmitida pela picada do mosquito fêmea, Mais conhecido como Aedes Aegypti.

Os macacos nessa situação eles são hospedeiros naturais desse vírus. Os mosquitos são os reais transmissores da doença, os macacos são apenas vítimas na qual adoecem e morrem.

A morte dos Macacos é apenas um aviso para as secretarias de saúde daquela região ficarem atentas, pois há indícios de transmissão para mais pessoas e o vírus está presente nessa região.

Como é transmitida a febre amarela?

Por falta de informação, muitas pessoas acreditam que os macacos são os reais transmissores da doença, no entanto, como falamos anteriormente, eles são apenas vítimas e se tornam hospedeiros desse vírus.

Se você tem interesse nesse assunto e quer saber realmente como é feita a transmissão dessa doença continue lendo este artigo até o final e entenda como que é transmitido este vírus tão mortal e que tem amedrontado muitas pessoas.

As notícias sobre o vírus da febre amarela fizeram com que a população se mobilizasse em busca da vacina e muitos postos de saúde não estão preparados para a demanda das pessoas em busca deste medicamento.

A febre amarela ela é uma doença que é adquirida através de mosquitos transmissores e ela é infecciosa e grave, sendo causada por um vírus. O mosquito Aedes Aegypti, Haemagogus ou Sabethes picam os macacos que já são hospedeiros naturais deste vírus e possuem suscetibilidade a esta doença, com isso outro mosquito pica o macaco, que transmite aos seres humanos.

É muito importante que as pessoas entendam que é o mosquito que transmite a doença e que as pessoas não transmitem doenças para outras pessoas, muito menos os macacos.

Quem não pode tomar a vacina da febre amarela?

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a vacinação é a forma mais eficiente de combater a febre amarela. A vacina ela é constituída de vírus vivo diluída em soro. Para que aconteça a prevenção é recomendado que 80% da população esteja vacinada e que este vírus não se propague para outras regiões.

A vacina que está sendo disponibilizada para a população é fracionada, porém existe uma diferença para quem tomou a vacina dose completa. A OMS informa que quem tomou a vacina dose completa é válida para vida toda e quem tomar a vacina fracionada é válida apenas por 9 anos.

Houve o questionamento por muitos estudiosos da área da saúde sobre a duração e validade desta vacina, muitos acreditavam que ela duraria apenas um ano, porém, estudos comprovaram a eficácia dessa vacina por até 9 anos.

A aplicação dessa vacina é feita em região subcutânea no braço, o efeito protetor começa a reagir após o décimo dia depois da aplicação da medicação. A reação do organismo age diretamente para que o mesmo produza anticorpos contra este vírus.

A vacina é contra indicada para gestantes, mulheres em fase de amamentação, crianças com até 6 meses e idosos com idade acima de 60 anos. Pessoas com doenças pré-existentes que são crônicas também não devem tomar esta vacina, Pessoas imunodepressivas e oncológicos também entram nessa lista.

Para quem é indicado a vacinação ?

Pessoas que habitam regiões de risco e que houve vários indícios de contaminação por febre amarela com idades de nove meses a 60 anos são indicados a receber a vacina.

Além disso, pessoas que precisam viajar para o exterior ou para regiões onde existe indícios de surtos da febre amarela. Se gestantes estiverem em região de risco ou lactantes e precisarem tomar a dose da vacina é preciso ter a orientação primeiramente de um médico especialista e avaliar se realmente existe o risco de contaminação. caso as mães que estão amamentando precisarem tomar a vacina elas terão que parar amamentação durante 28 dias.

Para quem precisa viajar para o exterior é indicado que tome a vacina 10 dias antes da sua viagem, pois a vacina começa a reagir no organismo após este período.

Este artigo foi interessante? Você conseguiu solucionar suas dúvidas sobre a febre amarela? Conhece mais pessoas que podem ter a mesma dúvida que você? Compartilhe este artigo para que mais pessoas possam entender a real situação da febre amarela no Brasil.

Marcio Ferraz


Saiba aqui os cuidados e como evitar a Febre Amarela.

A febre amarela é uma doença que pode matar e existe alguns casos de morte no Brasil. Muitas pessoas estão assustadas com um possível surto e não sabem as diversas formas de evitar a doença. Então vamos citar aqui como você pode prevenir a doença e de sua família também.

Tenha atenção a possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti

A principal preocupação da população ainda deve ser eliminar os focos dos mosquitos e seus criadouros, que podem ser em lugares bem comuns como: Baldes e vasilhas com água parada, pneus com água parada e qualquer local que a água possa ficar acumulada. Pode até parecer um trabalho chato de fazer diariamente, porém, essa é uma das medidas mais importantes contra esse mosquito. Lavar esses locais com água e um pouco de cloro pode ajudar muito.

Use repelente

O repelente é essencial nessa fase de preocupação de surto. O ideal é que todas as pessoas que puderem usem esse produto, principalmente crianças e idosos que são pessoas que estão na classificação de risco. O ideal é usar repelentes de marca conhecida e ter atenção ao tempo certo de reaplicação do produto e assim ficar livre das picadas do mosquito.

Pessoas que não podem tomar a vacina devem se prevenir em dobro

Pessoas com baixa imunidade como os pacientes que tem câncer e fazem tratamento de quimioterapia e radioterapia, precisam ficar atentos aos mosquitos. Eles não podem tomar a vacina da febre a amarela, justamente por ter uma imunidade muito baixa. Caso essas pessoas sejam infectadas pelo mosquito, terão grande chance de ter uma complicação e até morrer. Essas pessoas devem usar repelente durante todo o dia e evitar ir para locais onde se tenham maior chance de surto da febre amarela.

Usar roupas que cubram boa parte do corpo também é indicado para evitar ser picado pelo mosquito

Outra dica bem legal contra a picada do mosquito transmissor é usar roupas que cobrem o corpo todo. Com essa dica fica mais fácil evitar o contato com o mosquito transmissor. Com esse tipo de roupa o mosquito sente dificuldade em achar um local para picar. E as chances de contrair a febre amarela diminui drasticamente. O ideal é usar roupas longas e usar também o repelente e assim evitar que o mosquito te pique.

Use vela de citronela

0 uso de vela citronela também ajuda a afastar o mosquito transmissor. O ideal é acender a vela assim que sentir que está caindo a noite. Se você residir em um local que tenham muito mato, pode usar a vela durante o dia também. A vela de citronela pode ser achada em mercados ou lojas que vendem produtos naturais. Seu cheiro não é forte e normalmente não incomoda. E o valor dessa vela é relativamente baixo se avaliar o custo benefício. Além disso, ela dura bastante.

Usar tela de proteção em janelas e portas pode ajudar contra o ataque do mosquito

Outra medida infalível para afastar os mosquitos da residência, é colocar telas de proteção em janelas e portas da residência. Dessa forma fica muito difícil dos mosquitos entrarem dentro de casa e consequentemente picar alguém que more na casa. As telas de proteção podem ser compradas em lojas de material de construção e costumam ser baratas. Para colocar elas nas janelas e portas também são bem fáceis, então não tem desculpa para não usar esse método contra os mosquitos.

Evite o acumulo de lixo e mato no quintal de casa

Com o risco de surto de febre amarela o ideal é cada um fazer a sua parte. Se você morar perto de locais que tenham matagal e grande quantidade de lixo, ligue para a prefeitura ou empresa de coleta de lixo e denuncie. Caso esse problema ocorra do seu quintal, o ideal é acabar com esse possível criadouro do mosquito transmissor.

Siga essas dicas e diminua as chances de contrair a febre amarela!

Cristiane Amaral


Veja as principais dúvidas sobre a vacina da febre amarela e suas respostas.

O Brasil está em alerta sobre casos de febre amarela, essa atenção ficou voltada principalmente no ano de 2017 e agora em 2018 há uma grande procura da vacina nos postos do País. Já sabemos que existem casos de pessoas que morreram com a doença e alguns macacos também, pois estão infectados. É importante ressaltar que o animal não é o transmissor da doença, e sim o mosquito Aedes Aegypti. A febre amarela pode levar a morte em pouco tempo, então é preciso vacinar.

Polêmica sobre reação da vacina da febre amarela

Muitas pessoas ficam inseguras em relação a se vacinar, pois existem muitos boatos na internet sobre mortes após a vacinação. É claro que a maioria dessas afirmações são boatos que se espalham nas redes sociais e acabam ganhando forças e causando pânico. Vale ressaltar que existe uma sinalização para um grupo de pessoas que não podem se vacinar e essas e outras informações vão estar logo abaixo:

1- A vacina pode provocar reação? E quais seriam essas reações?

Sim. Todas as vacinas podem causar algum tipo de reação. E a vacina da febre amarela pode causar reações como: mal-estar, dor de cabeça e febre.

2- A vacina causa dor ou inchaço?

A maioria das pessoas que tomam a vacina não reclamam que ela é dolorida ao ser dada e nem de inchaço depois da aplicação. A agulha é relativamente menor que a maioria das vacinas. Porém, se a pessoa for sensível, ela pode sentir um pequeno desconforto, nada fora do normal.

3- Gestante pode tomar a vacina?

Não. A gestante faz parte do grupo de pessoas que não devem tomar a vacina da febre amarela.

4- Os bebês podem tomar a vacina da febre amarela?

Os bebês que tiverem idade a partir de nove meses podem ser vacinados contra a febre amarela. Porém, se essa criança morar em um local que tenha surto da doença e mortes de macaco com a febre amarela, a idade é a partir de 6 meses.

5- É verdade que quem tem baixa imunidade não pode se vacinar contra a febre amarela?

Sim. Quem tem imunidade baixa está no grupo de risco e de imediato não poderá tomar a vacina. O ideal é passar com o médico e fazer exames e ter uma avaliação mais completa, e caso ele permita, é preciso levar essa autorização no posto de saúde no dia em que for se vacinar.

6- Alguns medicamentos podem causar problemas para quem se vacina?

A princípio não existe nenhuma contraindicação em relação a medicações, exceto o uso de corticoide.

7- Como funciona a vacinação para quem acha que já se vacinou a anos atrás e não tem certeza?

Nesse tipo de caso a melhor solução é se vacinar novamente, pois muitas pessoas perdem a caderneta de vacinação em algum momento de sua vida e ficam sem saber se tomaram ou não a vacina. No caso da vacina da febre amarela é bom não bobear, pois a doença pode matar e já existem casos de morte no Brasil.

8- É preciso estar em jejum para tomar a vacina da febre amarela?

Não. Essa é uma dúvida muito comum entre as pessoas que estão indo ao posto em busca de informações sobre a vacina da febre amarela. Porém, não é preciso estar em jejum para se vacinar.

9- Qual a idade base das pessoas que podem se vacinar?

A idade base para vacina é de 9 meses a 59 anos. Crianças que já tomaram a vacina antes da campanha e do risco de epidemia não precisam tomar. É essencial levar a caderneta da criança para que o profissional de saúde verifique na hora se precisa ou não vacinar. Em caso de pessoas que já tenham 60 anos ou mais é indicado apenas se vacinar com o consentimento do médico.

10- Em caso de risco de já ter contraído a doença, como deve proceder?

Nesse caso não pode se vacinar e sim procurar um hospital o mais rápido possível para verificar que realmente a pessoa contraiu a doença.

Essas são as informações principais da vacina da febre amarela!

Cristiane Amaral


A febre amarela é uma doença transmitida através da picada da fêmea do mosquito que esteja infectado e mata mais de 30 mil pessoas todos os anos.

A Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz – está realizando estudos para desenvolver uma nova vacina contra a doença e conta com a parceria do Centro Fraunhofer para Biotecnologia Molecular e o iBio Inc, duas instituições de pesquisas americanas.

O objetivo é desenvolver uma vacina que cause menos reações ou efeitos colaterais, e o projeto utilizará uma planta chamada Nicotiana benthamiana para criar a vacina. Os testes com o novo imunizante devem começar daqui a três anos e terá o investimento de cerca de US$ 6 milhões por parte da Fiocruz.   

Por Andrea Gomes

Fonte: Agência Brasil





CONTINUE NAVEGANDO: