Quando o assunto é a saúde e a segurança dos filhos, muitos pais ficam cheios de dúvidas. 

Confira abaixo 5 dicas do médico pediatra Abelardo Bastos Pinto Junior  sobre saúde infantil com a finalidade de orientar os pais: 

1 – O primeiro cuidado deve ser antes mesmo da criança nascer. Um bom pré-natal iniciado no início da gravidez leva a um parto saudável, além de ajudar a prevenir e descobrir doenças com antecedência; 

2 – Amamentação adequada: o leite materno deve ser o único alimento do bebê nos primeiros meses de vida. Somente a partir dos seis meses é que devem ser introduzidos na dieta as frutas e os legumes;

3 – Não esqueça de cuidar sempre da higiene. Estimule o hábito do seu filho lavar as mãos. Outra coisa importante é nunca deixar a criança em ambientes confinados, com presença de poeira, que podem ser agravados em casos de alergias e infecções respiratórias, principalmente durante o período de inverno;

4 – Nunca deixe de seguir o  calendário de imunização e acompanhar o cartão de vacinação da criança. Lembre-se que do 0 aos 3 anos, há a maior concentração de vacinas, que são fundamentais na prevenção de doenças; 

5 – A prática de esportes é fundamental para o crescimento saudável. Dessa forma, favorece o condicionamento físico e mental, além da criança relacionar-se melhor com o meio e alimentar-se melhor também. Na opinião do pediatra, os esportes aquáticos, de baixo impacto, são mais indicados e mais completos.

Por Thaís Cortez 


Para alcançar uma ótima qualidade de vida é preciso ter uma boa alimentação para evitar doenças como: hipertensão, AVC, infarto, obesidade, diabetes e até mesmo o câncer. É importante não ficar muito tempo sem comer e também é preciso se alimentar de pequenos lanches entre as grandes refeições. 

Precisa se sentir bem ao comer sem se tornar escravo de dietas e calorias, coloque no cardápio alimentos naturais evitando alimentos industrializados. Evite alimentos pesados e gordurosos, substituindo por alimentos mais leves e deve fazer a refeição em lugares tranquilos. 

Alimentos com farinha devem ser evitados, mas não é preciso deixar de comer de tudo, desde que tenha fibras, minerais, vitaminas e proteínas. É importante estabelecer metas para a semana, variando alimentos e combinando os nutrientes. Comer o que mais agrada sem medo e conhecer os alimento saudáveis é fundamental. 

Para estimular o paladar deve persistir nos alimentos saudáveis e seria interessante fazer um diário alimentar, escrevendo sobre os alimentos ingeridos como horas e quantidade também. 

É importante beber água, ao menos 2 litros por dia, equivalente a oito copos, como também comer de 3 a 5 porções de frutas por dia e evitar o açúcar refinado, também ingira alimentos antioxidantes também são fundamentais.

Por Mariana Rodrigues


Você sabia que para alcançar uma dieta de sucesso o seu intestino precisa estar saudável? O intestino é o órgão responsável por absorver os nutrientes para o corpo e depois colocar os restos de alimentos e toxinas para fora.

Ele funciona como uma espécie de filtro. Se as suas células ficam nutridas, o metabolismo funciona regularmente. Os principais vilões do desequilíbrio deste órgão são o stress, álcool em excesso, o alto consumo de produtos industrializados e o uso irregular de antibióticos, antiácidos, laxantes e anti-inflamatórios.

Quando ocorre seu desequilíbrio, as toxinas ficam acumuladas e não se absorve a quantidade necessária de nutrientes. É quando você come sem se alimentar e acaba engordando. Outro sinal que o intestino não vai bem é a falta de bom humor. Muitos acabam achando que é um fator psicológico, mas é puramente físico.

Por isso, procure sempre manter uma alimentação saudável e rica em fibras, tomar pelo menos 2 litros de água por dia e abusar bastante dos vegetais integrais, frutas e realizar atividade física com frequência.

Por Thais Cortez


Todos temem o colesterol e devem mesmo temê-lo, pois ele entope as veias e por isso pode causar infarto ou AVC (acidente vascular cerebral). Existem dois tipos de colesterol o chamado LDL (mais pesado e com mais lentidão de movimento no sangue) e o HDL (mais leve e com mais rapidez de movimento no sangue).

O primeiro é o conhecido “colesterol ruim” e o segundo como “colesterol bom”. Para evitar que o colesterol ruim aumente é imprescindível à prática de exercícios físicos diários, cerca de 40 minutos por dia e também a ingestão de alimentos como queijos amarelos, frituras, carnes gordas, manteiga e embutidos.

O fator genético não pode ser esquecido. Infelizmente o colesterol alto não apresenta sintomas, o que os médicos recomendam é medir desde cedo e regularmente os níveis de gordura no sangue fazendo apenas um exame de sangue.

Por Karin Földes





CONTINUE NAVEGANDO: